[RESENHA] Em Queda Livre - Julie Johnson
Home Autora Julie Johnson [RESENHA] Em Queda Livre – Julie Johnson

[RESENHA] Em Queda Livre – Julie Johnson

Por Yukie
0 Comentário
Em Queda Livre foi aquele livro que me surpreendeu de uma maneira gostosa.
Nesta história vamos conhecer Brooklyn, uma mulher que teve um passado repleto de dor, principalmente depois de presenciar algo terrível quando pequena. Ela cresceu em um lar sem amor, sendo cuidada por babás. Crescer e ir para a faculdade foi uma boa maneira de se “livrar” de uma casa sem amor. Ela lida com seus pesadelos todos os dias, tem uma vida leviana e tem tentado sobreviver dia após dia. Ela só não esperava “tropeçar” em um hidrante e ter de lidar com Finn, um bad boy da faculdade.
Finn é o vocalista de uma banda famosa na faculdade, um homem maravilhoso e bad boy. Ele perdeu pessoas que amava quando criança, mas encontrou uma outra pessoa que se tornaria importante em sua vida. Após reviravoltas, eles perderam o contato, as coisas mudaram, ambos cresceram e estão diferentes.
Ela não se lembra de tudo, ele tem um grande segredo.
A história é muito fofa. Apesar de lidarmos com temas como a obsessão, os pesadelos sobre o passado, a mente humana e claro, o perdão.
Achei muito interessante o fato de a autora trabalhar o trauma na mocinha e não no mocinho. Apesar de não ser o primeiro livro que leio com este tema e com a mocinha problemática, com certeza não é um livro ruim de se ler, na verdade, é um dos livros mais fofos lidos neste ano.
Com uma narrativa leve e gostosa, a história em si me prendeu. O livro é contado em primeira pessoa, pelo ponto de vista da Bee, algo que, apesar de não ser ruim, poderia ter ficado melhor se tivesse colocado o ponto de vista do Finn também.
Assumo que comecei a ler sem expectativa nenhuma, na verdade, acreditei seriamente que não iria gostar da história, mas no final adorei e sai totalmente apaixonada pelo Finn e pela Bee. Julguei o livro pela capa. Acreditei que seria um livro relacionado ao lado misterioso, uma história de suspense, mas na verdade temos um romance doce, que começou com uma amizade estranha e com o crescimento emocional da Bee.
É claro que também temos o lado misterioso, como as ameaças que cercam a Bee e as coisas estranhas que vem acontecendo. Apesar de eu acabar acertando minhas teorias, ainda assim foi um “clichê” bom de se ler.
Admito que não fui fã da capa. Se eu visse em uma livraria, não chamaria minha atenção com toda a certeza, além de precisar de uma revisão final. Erros minúsculos, mas para quem lê “com atenção”, acaba encontrando. Só acho válido reforçar que não é algo que atrapalhe a leitura. Porém no quesito diagramação não deixou a desejar.
É um bom livro, a história é bem gostosinha, clichê com mistério e romance que me prendeu do começo ao fim.
  • Capa
  • Diagramação
  • História
  • Personagens
  • Revisão
4.4

Ficha Técnica

A jovem de 20 anos Brooklyn “Bee” Turner já conhece o luto. Depois de testemunhar o brutal assassinato de sua mãe aos seis anos, Brooklyn cresce mantendo todos à distância.Quando tropeça, literalmente, em Finn Chambers – o vocalista de uma banda local e o homem que atrai todas as mulheres do campus – ela está despreparada para a insistência dele em fazer amizade, e para a perigosa atração que começa a sentir. Porque com Finn, ela sabe que seria mais do que apenas sexo. Mais do que apenas amizade. E talvez até mais do que apenas amor.Quando uma presença sinistra do seu passado ressurge, Brooklyn é levada ao limite. Pela primeira vez em quinze anos, ela irá confrontar sua tristeza e suas memórias, enquanto joga um jogo mortal de gato e rato com um inimigo inesperado.

Número de páginas: 284 páginas
Editora: Pausa
Classificação Indicativa: +16

0 Comentário
0

Posts Relacionados

Deixe um comentário