[RESENHA] Sedutor de Nova York - Penelope Ward e Vi Keeland
Home Autora Penelope Ward [RESENHA] Sedutor de Nova York – Penelope Ward e Vi Keeland

[RESENHA] Sedutor de Nova York – Penelope Ward e Vi Keeland

por Yukie
11 visualizações
Sedutor de Nova York é um livro que estou muito apaixonada e não poderia esperar menos da Vi Keeland e Penelope Ward!
Nesta história conhecemos Elodie e Hollis, um casal complicado, mas muito fofo!
Elodie é uma mulher meio machucada, mas muito forte, alegre, sensata e um pouco atrapalhada. Ela trabalhava ajudando um investigador particular, mês queria algo novo em sua vida. Trabalhar de babá foi uma opção e em meio a uma batida de carro com o seu talvez futuro chefe gostoso, uma entrevista meio desastrosa e uma linda garotinha, a vida de Elodie começa a mudar.
Hollis é um homem marcado pela perda, mas ainda assim forte, determinado, inteligente e às vezes engraçado. Ter a sua sobrinha em sua vida não foi algo planejado, mas ele aceitou. Porém estava difícil para ele por conta do trabalho e uma babá foi a solução. Depois de uma pequena batida, uma entrevista meio peculiar e sua sobrinha ser ajudada por uma mulher meio maluca, Hollis vê sua vida mudando e entrando nos eixos, até que o passado retorna e junto uma grande dor, perda e muitas dúvidas.
Em meio a uma enorme atração, momentos engraçados, uma tara por calcinhas e mudanças, Elodie e Hollis acabam se rendendo até que eles precisam lidar com a dor e a verdade, podendo afastá-los ou deixá-los juntos para sempre.
Eu sou totalmente suspeita para falar sobre qualquer livro dessas duas autoras, porque sou muito apaixonada pela escrita da Penelope Ward e Vi Keeland, e com certeza com este livro não poderia ser diferente.
Elodie é o tipo de mulher que quero ser na vida. Apesar de ter sofrido e estar fechada para o relacionamento, ela não deixa de ser alguém forte o suficiente para saber que precisa superar o passado, amiga o suficiente para apoiar quem precisa e inteligente o suficiente para saber quando engolir o orgulho e ir atrás do que deseja, algo que eu amei nessa mulher.
Hollis foi o tipo de homem que você acha muito frio, mas que ao longo da história vai mostrando que tem um enorme coração, é amigável e estará lá para você quando precisar. Ele sinceramente me conquistou com o jeito dele, a determinação em querer ser alguém melhor e todo o carinho que ele sentia por pessoas que ele perdeu. Eu me vi sinceramente muito encantada por ele.
E temos a pequena Hailey. A doce sobrinha, espertinha demais e que sem perceber, tornou-se o segundo cupido da história e trouxe a leveza que o livro precisava.
Assumo aqui que, apesar de ter acertado minha teoria sobre um certo ponto da história, eu ainda sofri, ainda chorei e ainda torci para que tudo desse certo. Como o livro é contado em primeira pessoa, por ambos os pontos de vista e trouxesse o passado e o presente em determinado ponto do livro, foi fácil criar teorias e ver se eu ia pelo caminho errado ou não.
Achei o final meio corrido? Sim, achei. Porém, o livro num todo é muito gostoso e fácil de ler, além de termos a escrita leve e fluída de ambas autoras.
Senti também a sensibilidade que a autora quis trazer a história com as duas doenças que causaram perdas na história, algo que achei um bom ponto positivo ao livro.
No quesito capa, eu adorei, mas não favoritei. Algo pessoal meu, mas achei simples se comparado ao livro no todo, apesar de ser a mesma que a original. No quesito diagramação eu não tenho o que reclamar e nem na revisão.
Eu recomendo este livro? Com toda a certeza! Amei o Hollis, Elodie e Hailey, além de ter amado o pássaro gravador e ter me aventurado nas “brincadeiras” do casal, nos momentos eróticos e engraçados.
É um ótimo livro para quem procura sair suspirando e apaixonada por uma história!
  • Capa
  • Diagramação
  • História
  • Personagens
  • Revisão
4.5

Ficha Técnica

Sedutor de Nova York por [Penelope Ward, Vi Keeland, Editora Charme]Começou como um dia normal.
Então um pequeno acidente aconteceu.
O cara em quem bati era lindo de morrer e dirigia um carro caro. Que pena que também era um babaca. Discutimos sobre de quem era a culpa e qualquer outra coisa que saiu de sua boca arrogante.
Em certo momento, a polícia chegou e seguimos nossos caminhos separados. As seguradoras teriam que dar um jeito. De qualquer forma, eu tinha uma entrevista, pela qual estava bem empolgada, para ir.
Mas essa empolgação se transformou em decepção no instante em que a pessoa que me entrevistaria entrou. O cara do acidente.
Ops!
É, então não consegui a vaga.
O problema era que eu a queria muito. Não, eu precisava dela. Qualquer coisa para me tirar do emprego atual e voltar a trabalhar com crianças.
Então, apesar de Hollis LaCroix ser tão intimidador quanto devastadoramente lindo, voltei para falar com ele e implorar por uma chance.
Para minha surpresa, ele aceitou que eu cuidasse de sua sobrinha problemática.
Pelo menos, minha atração por ele não daria em nada. Eu não iria prejudicar meu emprego nem a forte conexão que Hailey e eu criamos.
No entanto, resistir à atração magnética entre nós não era tão simples. (E havia nosso joguinho de calcinha… nem pergunte.)
Continuamos flertando sem passar do limite… até finalmente acontecer.
Esta é a parte da história em que nos apaixonamos e vivemos felizes para sempre, certo?
Bom, a vida faz as coisas de um jeito estranho.
E eu não tinha ideia do que aconteceria.

Número de páginas: 396 páginas
Editora: Charme
Classificação Indicativa: +18

Talvez você goste

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »