Home Divulgação Big Baby, do Charles Burns chega em abril pela DarkSide Books!

Big Baby, do Charles Burns chega em abril pela DarkSide Books!

by Yukie
A DarkSide Books com certeza está arrasando nos lançamentos!
Big Baby, do autor Charles Burns está chegando ao Brasil no dia 24 de abril.
O livro já está em pré-venda no site da editora.
Clique aqui e garante esse grande bebê!Do criador do clássico Black Hole, a DarkSide® Books orgulhosamente apresenta outra obra-prima do horror moderno nos quadrinhos do mestre Charles Burns. Big Babyreúne quatro histórias do personagem título, apelido de Tony Delmonte, um fã dos clássicos quadrinhos de terror, revistinhas pulp e filmes B e um típico jovem dos subúrbios norte-americanos dos anos 1980.
As quatro histórias – escritas e desenhadas entre 1983 e 1992 e publicadas na revista RAW, de Art Spiegelman (autor de Maus) e Françoise Molly, em jornais semanais de forma serializada e mais tarde em livro pela Kitchen Sink Press – foram reunidas pela primeira vez em livro pela editora norte-americana Fantagraphics em 1999 e, finalmente, chegam ao Brasil.
Em “A Maldição dos Toupeiros”, Big Baby e sua curiosidade infantil são o ponto de partida para uma história que envolve um marido desconfiado de sua fiel esposa e homens toupeira que mantêm pessoas em cativeiro em uma prisão subterrânea no quintal do vizinho. “Peste Juvenil” poder ser lido como preâmbulo a Black Hole e seus jovens infectados, em um mundo às voltas com possíveis seres bizarros e alienígenas.
“Clube de Sangue” se passa em um acampamento de verão, cenário perfeito e usual para histórias de fantasma e intrigas entre os adolescentes que precisam provar estarem aptos a entrarem para o clube. Como em seus melhores momentos, Burns investiga os dramas, as dores e as delícias do amadurecimento e da aceitação em um dos períodos mais conturbados na vida de qualquer pessoa.
A precisão cirúrgica do traço de Burns acrescenta uma frieza sinistra ao seu peculiar senso de humor. Junto à sua ligação afetiva com a cultura do horror em voga nos anos 1950 e 1960, algo constante em sua obra, produz em Big Baby mais uma narrativa brilhante que captura de maneira magistral o desconforto e o medo da adolescência no final do século XX.

Talvez você vá gostar

Deixe um comentário