[RESENHA] Amaimon - Lucas Barbosa
Home Autor Lucas Barbosa [RESENHA] Amaimon – Lucas Barbosa
No livro Amaimon enfrentaremos um mundo distópico, onde você não sabe quem é bom ou ruim!

Nesta história vamos conhecer a Metrópole Aion, que tem 219 anos de fundação. Um lugar extremamente potencializado por conta das decisões tomadas no passado que geraram efeitos drásticos na vida dos sobreviventes, a realidade de Aion são interesses religiosos, políticos, além de uma necessidade de diversão a qualquer custo e uma educação completamente alienadora.
Além desse lugar diferente, também iremos conhecer Arthur. Um jovem que se incomoda demais com tudo isso, como não consegue se adaptar a realidade que vive, acaba ficando cheio de questionamentos e se envolve com coisas que estão acima da rotina, na qual vive.
Confesso que não sou muito fã de distopias, mas esse me chamou muita atenção, o autor traz à tona diversos questionamentos, mas não pense que esses questionamentos são superficiais ou que ele simplesmente joga isso no meio da história, tudo é ligado de uma forma incrível e faz com que, nós leitores, nos prendamos do início ao fim.
É impossível não se arrepiar com os acontecimentos, se emocionar e até a ficar revoltado com várias atitudes, e ao mesmo tempo gera uma inquietação do tipo que a gente prefere fingir que não sentiu ou viu.
Nunca havia lido nada do autor e me surpreendi de uma forma muito positiva, a trama foi construída de uma forma muito inteligente, os personagens são muito bem construídos, o autor descreve os cenários de uma forma superficial, mas mesmo assim oferece ao leitor uma visão ampla de tudo. Sua escrita é fluída, a leitura foi feita de uma forma rápida, de tanto que a trama te prende, a Editora PenDragon fez um bom trabalho na capa, não é algo feio, mas é agradável aos olhos, no entanto ela com certeza tem tudo a ver com a trama, a diagramação está muito boa.
Sem sombras de dúvidas, recomendo muito o livro.

  • Capa
  • Diagramação
  • História
  • Personagens
  • Revisão
4.5

Ficha Técnica

Ano 219 após a fundação de Aion. Incontáveis prédios de ferro atravessam as nuvens, a neblina tóxica atrapalha a percepção de seus habitantes, que por trás de suas máscaras, se protegem da poluição e da necessidade de esboçar sentimentos. O trabalho desgastante e hereditário, o sistema educacional alienador, a religião que apenas justifica a ação do Estado, juntamente com a TV que se resume a propagandas e violência, fazem com que o jovem Arthur não encontre mais subterfúgios para negar a realidade que o cerca. O desejo de encontrar respostas leva-o ao Calabouço, uma casa noturna, onde aquele que se intitula o Profeta, irá falar sobre a criação de um novo mundo e sobre seu Deus, Amaimon. Esse encontro mudará profundamente sua vida e iniciará uma nova fase na história de Aion.

Uma distopia sem igual que o fará se perguntar se você é o fantoche ou o ventríloquo.

Número de páginas: 378 páginas
Editora: Pendragon
Classificação Indicativa: +14

0 Comentário
0

Posts Relacionados

Deixe um comentário