[RESENHA] Crepúsculo - A Mediadora #06 - Meg Cabot
Home Autora Meg Cabot [RESENHA] Crepúsculo – A Mediadora #06 – Meg Cabot

[RESENHA] Crepúsculo – A Mediadora #06 – Meg Cabot

Por Yukie
0 Comentário
Depois de diversas descobertas, neste sexto livro da Série A Mediadora vemos a Suzannah enfrentar o seu maior desafio!
Paul quer fazer algo maluco. Depois de descobrir mais sobre os poderes que carregam consigo e saber que tem a chance de viajar no tempo, Paul quer evitar que Jesse morra no passado, para assim ter, talvez, uma chance com Suzannah.
Suzannah não quer isso. Ela não quer que Jesse seja salvo no passado, ela está com medo de perde-lo, algo que sinceramente achei bem egoísta de sua parte. Quando ela se vê indo para o passado para impedir Paul, porém, ao chegar lá, ela precisa tomar grandes decisões.
Decisões que trouxeram consequências, principalmente para Jesse.
Esse livro foi maravilhoso. Sinceramente, adorei a aventura, “conhecer” o Jesse do passado e descobrir mais sobre ele. Acho que me apaixonei novamente por ele. Outra coisa que apreciei muito foi ver que, apesar de ter achado a Suzannah bem egoísta em determinado momento, ela mostrou-se a garota que achei que seria.
Acompanhar a série, voltar ao passado com a Suzannah, viver o presente com ela e ir descobrindo mais sobre essa mediadora ao longo de todos os problemas em que ela se meteu, com certeza foi uma aventura incrível.
Lidar com o romance meio maluco entre Jesse e Suzannah, ver “terceiros” tentando se infiltrar nesse casal e conhecer os amigos de Suzannah foi a melhor coisa que este livro me trouxe.
Também temos uma boa capa, não maravilhosa, mas boa. Uma diagramação e revisão que com certeza não deixaram a desejar. Acrescente a uma leitura fluida, escrita bem gostosa e rápida.
Só digo que eu amei demais essa série e não me arrependo de ter lido cada livro! Além disso, mal posso esperar para ler o próximo.
  • Capa
  • Diagramação
  • História
  • Personagens
  • Revisão
4.8

Ficha Técnica

Suzannah Simons, uma adolescente nova-iorquina que poderia ser tachada de comum se não tivesse o dom – ou seria a sina? – de falar com os mortos, terá que tomar uma difícil decisão. Suzannah já se acostumou com os fantasmas em sua vida. Eles a acordam no meio da noite, reviram seu armário e aprontam coisas ainda mais sinistras. Como mediadora, pode não somente ver fantasmas, como também interagir com eles. E foi assim que se apaixonou por Jesse, um gato do século XIX. Mas, suas questões vão muito além de assuntos do coração: sua função é entender as mágoas dos mortos e ajudá-los a resolver os problemas com os vivos. Quando ela e Paul Slater – mediador de força inegável e intenções dúbias – descobrem que seus poderes vão muito além de ajudar fantasmas a resolver seus problemas terrenos, Suze pira de vez. É muito aterrorizante ter o destino dos fantasmas em mãos, podendo alterar o curso da história, principalmente porque Paul também sabe como fazer isso. E ele adoraria evitar o assassinato de Jesse, impedindo-o de virar fantasma e lhe garantindo uma vida tranqüila, finalmente… mas no século XIX. Isso significaria que Jesse e Suzannah jamais se conheceriam.

Número de páginas: 272 páginas
Editora: Galera
Classificação Indicativa: +12

0 Comentário
0

Posts Relacionados

Deixe um comentário