[RESENHA] O Mais Desejado dos Highlanders - Trilogia Montgomery e Armstrong #02 - Maya Banks
Home Autora Maya Banks [RESENHA] O Mais Desejado dos Highlanders – Trilogia Montgomery e Armstrong #02 – Maya Banks

[RESENHA] O Mais Desejado dos Highlanders – Trilogia Montgomery e Armstrong #02 – Maya Banks

Por Mary Oliveira
0 Comentário
Desta vez voltei com a resenha do segundo livro das famílias Montgomery e Armstrong, que eu achei que era livro único e depois pensei que era duologia e recentemente descobri que haverá um terceiro livro HAHAHAHA Definitivamente isso poderia vir especificado no e-book.
Como eu disse na resenha do primeiro livro, esses foram os meus primeiros contatos com a escrita da Maya e após terminar a leitura do livro um eu fui com MUITA expectativa ler o livro dois (por que, né? tinha amado demais o Graeme e a Eveline!), eu estava com uma ressaca literária de outro livro, inclusive, travando nas leituras, e comprei o e-book desse segundo livro pra ver se ele me tirava do limbo em que estava. Não funcionou.
Eu acho importante dizer isso desde o início porque provavelmente minha opinião sobre o livro foi influenciada por isso. Demorei quase duas semanas pra lê-lo, a revisão estava realmente muito ruim, confusa, repetitiva, tanto que eu cansei de fazer marcações no e-book e enviar para a amazon. Muitos fatores somaram para que esse não tenha se tornado tão queridinho quanto o livro um, contudo, a premissa da história é muito boa e eu sugiro que leiam e tirem suas próprias conclusões.
Após os acontecimentos finais de Seduzida por um Guerreiro Escocês, iniciamos este livro com Bowen, irmão mais novo de Graeme, incumbido de retornar ao Castelo McHugh para cumprir duas tarefas importantes, sendo uma delas tomar o poder sobre o castelo e aquele clã, ou, mais precisamente, o que sobrou dele.
Ao chegar lá, ele se depara com uma situação pior do que imaginou: um clã repleto de homens covardes, famílias abandonadas na miséria, sem comida, sem cavalos ou meios de sobrevirem sozinhos. E contrariando o medo de todos com que se deparou lá, há Genevieve: uma mulher misteriosa, marcada física e psicologicamente pela crueldade e omissões de todos naquele clã; ferida, julgada, mas ainda assim, determinada a defendê-los e ajudá-los, mesmo que o seu próprio futuro seja incerto e que esteja ciente de que jamais receberá gratidão daquelas pessoas.
Desde o início, além das marcas que ela possui, o que chama a atenção de Bowen são as características gritantes dela, Genevieve tem a força de um guerreiro, a beleza da mais bela das mulheres, apesar das marcas que carrega, e é destemida, inteligente. Ele não pode ignorar isso, ou fingir para si mesmo que não o agrada.
Assim como ela não consegue ignorar a beleza daquele guerreiro Montgomery, a força que emana dele e a determinação dele em tentar ser justo com ela, entender suas atitudes, o que a levou àquele lugar, e defendê-la da maldade dos McHugh.
Aos poucos ambos se aproximam, e apesar dos receios da Genevieve de permanecer presa àquele castelo, subjugada por aquele clã e até à mercê de outro Laird, ela vê no Bowen mais do que sua chance de ser salva daquela situação, de ter alguma possibilidade de voltar a viver com dignidade, ela começa a ver nele alguém que a trata como ser humano de verdade, a mulher forte e linda que é, não a prostituta de um laird marcada pela obsessão dele, porque apesar de tudo pelo que passou, Bowen a faz sentir como antes de todo o inferno que sua vida era agora; alguém desejável, alguém que ainda pode ser feliz.
O Bowen me surpreendeu de muitas maneiras. No início do livro do Graeme eu não o suportava muito, mas aos poucos ele foi me ganhando. Neste livro aconteceu o mesmo. Desde o início, apesar dele tentar esconder até de si mesmo, a Genevive mexeu com ele e era muito fácil notar que ele não queria vê-la como vilã, como alguém que merecia toda a dor pela qual havia passado e que continuava a passar.
Adorei a ideia da autora, de unir duas pessoas tão parecidas, mas marcadas pela dor de maneiras diferentes. De ver alguém como o Bowen, um ex-conquistador insensível e convicto, se ver desejando uma mulher como aquela, que em outra situação ele teria julgado culpada por tudo o que havia acontecido naquele clã e com pessoas que ele amava. Adorei ver a Genevieve começando a superar seus medos, suas dores, mostrando ser forte mesmo com todas as suas feridas ainda tão recentes e cruas. E da posição 85% para o final do e-book, eu passei a realmente gostar deles como casal.
Eu não gostei muito de como o romance entre os dois foi desenvolvido, começou lento, repleto de empecilhos, então ficou abrupto. A meu ver. Até que se balanceou bem no final do livro.
Também não gostei do modo como os segredos da Genevieve foram revelados porque deixavam SEMPRE em dúvida as palavras dela para quem estava lendo, por mais que tivéssemos o ponto de vista dela. Algumas revelações dela depois, sobre o que tinha feito para ajudar de alguma forma a quem ela havia prejudicado, me pareceu bem forçado. Não porque não poderia ser verdade, mas pelo modo que foi apresentado.
Enfim, apesar de alguns detalhes assim, eu gostei muito do enredo, da ideia pra ele. Como eu estava bem desanimada com as leituras essas semanas, posso ter sido bem enjoada em alguns aspectos, colocando defeitos porque estava travada nos livros. Por isso digo: leiam e tirem suas próprias conclusões.
Uma coisa que não muda eu estando ou não travada nas leituras, é a revisão do livro. Foi desanimadora, gente. Como li o primeiro livro intercalando entre e-book e exemplar físico, não percebi tanto erro, mas nesse que li só em e-book, eu percebi. E fiquei muito chateada, porque paguei pelo e-book. Espero que a revisão dos próximos esteja bem melhor.
Tô ansiosa para ler a série dos McCabe e se eu encontrar alguma promoção dos livros lançados da série, vou tentar comprar pra ler e resenhar pra vocês!
E aí, já leram os Montgomery e Armstrong? Pretendem ler? O que acharam? Contem-me <3
  • Capa
  • Diagramação
  • História
  • Personagens
  • Revisão
3.3

Ficha Técnica

Em O mais desejado dos highlanders, uma mulher conformada em viver nas sombras mostra o verdadeiro significado do amor a um guerreiro sedutor. Genevieve McInnis está presa no castelo McHugh, no cativeiro de um líder cruel que tem grande prazer em mantê-la distante de qualquer outro homem. Mas, quando Bowen Montgomery invade os portões em uma missão de guerra, Genevieve redescobre a vontade de viver. A sensualidade robusta de Bowen atiça nela uma sensação profunda que anseia por ser prolongada mediante carícias pacientes e gentis. Algo quente, louco e tentador. Bowen toma conta do castelo de seu inimigo, despreparado para a misteriosa e reclusa mulher que captura seu coração. Ele está encantado com sua determinação feroz, sua beleza incomum e sua força silenciosa e infalível. Contudo, para cortejá-la, será necessário mais do que a habilidade de um sedutor experiente. Ele descobre que amar Genevieve significa devolver a liberdade que lhe foi roubada, mesmo isso que signifique perdê-la para sempre.

 

Número de páginas: 400 páginas

Onde comprar: Amazon

Classificação Indicativa: +16

0 Comentário
0

Posts Relacionados

Deixe um comentário